You are currently browsing the tag archive for the ‘cinema’ tag.

Uma coisa que todo mundo curte é conferir o que as famosas usam nos tapetes vermelhos das cerimonias de premiação. Esse ano, no Oscar, vi que decotes enormes tipo “vê o trailler mas não vê o filme” marcaram os vestidos de muitas das famosas presentes a festa.

Viola Davis vestiu Armani e estava deslumbrante de vermelho. O Cabelo estava show e a clutch prateada era o must perfeito para o traje. Mil!!!

Emma Stone usou Givenchy e o vestido estava tambem bonito e elegante com a saia de franjas. Como esbanjou no tamanho dos brincos, e o vestido já tinha brilho, não usou outras joias. Perfeito.

Hailee Steinfeld estava exagerada.Transparencia a la periguete na saia, excesso de frufru nas costas. Coisas para aparecer que não mostram elegancia.

Pode ser Versace e ter custado caro. Mas eu achei o vestido de Halle Berry um horror. Se ela fosse cantar no trio elétrico, menos mal…

Quem mostrou o trailler e quase mostra o filme inteiro foi Scarlett Johansson. Mas o visual dela estava bacana. O cabelo tambem.

Pra que tanta saia leslie Man. Mas eu gostei do modelito embora fique pensando como ela não entalou na cadeira do teatro com tanto pano.

Absurdamente lindo. Vestido dos sonhos para muita gente e olha o decotão que muitas usaram.

Meio vintage e nada básico o modelito de Kirsten Dunst. Adorei o cabelo meio bagunçado.

Jessica Biel, natal já passou. Horrivel.

Felicity Jones usou Dior. Mas parece mais roupa de festival de ballet. Com todo respeito ao ballet, claro…

Anúncios

Image3

Guerra de realities: nem acabou Aprendiz 6, e a Record anuncia A Fazenda. Na Globo comenta-se a volta do radical e polêmico No Limite.

***

Sessão da tarde: nunca se viu tanta reprise e tanta violência num mesmo horário. Será que a Globo não sabe que existe algo mais do que ação e filmes da Barbie em Hollywood?

***

Ridícula. Assim podemos resumir a participação da “papagaia” Maria Loura no programa Mais Você. Colocar um ator fazendo transformou a ave numa drag queen. Lamentável.

***

Violência nas novelas da Record está excedendo todos os limites. Poder Paralelo, Caminho do Coração parte 3, só falta escorrer sangue na sala dos espectadores.

***

Se for igual ao livro “Anjos e Demônios”, com Tom Hanks que estreou sexta passada, vai ser muito chato. Dan Brown força a barra mesmo. E não convence.

***

As emissoras de televisão resolveram fazer verdadeira apologia da cirurgia bariátrica como “única forma de emagrecer”. Resultado: os médicos agora atendem de 10 em 10.

***

Débora Secco vai se casar. Isso é quase fato consumado. A questão é se ela vai morar no Qatar. Para quem gosta de aparecer como ela, há quem ache uma tarefa impossível.

***

E Raj, heim? Ganhou a preferência da mulherada do Brasil inteiro, mesmo que ele não tenha sido exatamente correto com Duda. É só conferir Caminho das Índias e ver.

***

Escalado para ser o galã da vez, o Bahuam de Marcio Garcia acabou meio apagado e sem muita função na história. Parece que agora vai virar bandido. Será?

 

Maria de Fatima Dannemann

 

Apesar do início do single Cadê Dalila lembrar uma música de dança do ventre, a verdadeira Dalila foi uma palestina mencionada como traidora na Bíblia

 

                      Nunca se viu tanto equívoco como nos últimos tempos. No programa de Ana Maria Braga, Juliana Paes diz que um dos poucos lugares da Índia onde as mulheres precisam cobrir o rosto é nos Emirados Árabes. Um professor de dança diz que por causa de “Caminho das Índias”, “Dalila” deve ser a mais tocada. A Ásia entrou pela janela dos lares baianos, via rádio, TV ou mesmo o som do porta-malas do carro do vizinho e provocou esses erros. Dalila, agora imortalizada na letra de Carlinhos Brown e na voz de Ivete Sangalo, não era deusa, nem hindu, nem árabe: era palestina, uma personagem bíblica que ficou famosa por trair Sansão apenas por despeito.

                      Sansão, herói bíblico, era conhecido por sua força excepcional, apaixonou-se pela irmã de Dalila, Semadar, que foi dada a outro homem. Sansão fica revoltado e sai  barbarizando, além de desprezar Dalila que caia de amores por ele. Um belo dia, alguém mata Semadar para vingar-se dos prejuízos que o herói desprezado anda causando. Sansão jura vingança e a partir daí causa uma guerra sem fim até que ele se descobre apaixonado por Dalila que é procurada pelo chefe dos filisteus e convencida a descobrir o segredo de sua força. Somente por vingança ela aceita e corta os cabelos do herói. Os filisteus chegam, o agarram, furam-lhe os olhos e o levam para Gaza (desde aqueles tempos palco de discórdia). Lá, o prendem com duas correntes de bronze e o colocam para girar a pedra do moinho. 

                    Na prisão, seus cabelos voltam a crescer.  Um dia, os filisteus se reúnem para oferecer um grande sacrifício ao deus Dagon.  Na ocasião, mandam trazer Sansão para que se divirtam com ele. Quando o colocam entre duas colunas que sustentam o templo onde se acham cerca de 3.000 homens e mulheres, ele invoca a Javé pedindo-lhe forças para que se vingue dos filisteus com um só golpe, por causa dos seus olhos. Sansão, então, toca as duas colunas centrais e grita: “Que eu morra com os filisteus”.  Em seguida, empurra as colunas com toda a força e o templo desaba, matando a todos.

 

Clássico do cinema

 

                 Essa história tornou-se um clássico do cinema do pós-guerra com o filme de 1949 dirigido por Cecil B de Mille e Heddy Lamar no papel de Dalila.  O filme é considerado pela crítica  é um ótimo clássico bíblico.  “Além do cuidadoso trabalho de DeMille, o filme conta com uma direção de arte primorosa, uma trilha sonora espetacular, assinada por Victor Young, e um figurino fiel à época.  A talentosa atriz austríaca, Hedy Lamarr, no auge de sua carreira, é um dos grandes destaques do filme.O filme apresenta, ainda, grandes momentos, como a antológica seqüência final, quando Sansão destrói o templo do deus Dagon”, segundo a wikipedia.

                A Dalila do cinema, Hedy Lamarr, nome artístico de Hedwig Eva Maria Kiesler, (Viena, 9 de Novembro de 1913 — Altamonte Springs, 19 de Janeiro de 2000) foi uma atriz norte-americana nascida na Áustria. Uma das mais belas atrizes da história do Cinema, na Europa ficou famosa ao aparecer nua num filme de 1933. Em Hollywood, seu papel mais famoso foi o de Dalila, no filme Sansão e Dalila. Foi inspiração para Walt Disney desenhar a Branca de Neve, “a mais bela”, seu primeiro desenho animado de longa metragem (1937). Durante a II Guerra, curiosamente ela inventou um sistema de comunicação para as Forças Armadas Americanas na Segunda Guerra Mundial que serviu de base para o que hoje é a telefonia celular. Só se conseguiu construir um sistema desse tipo e que funcionasse a partir de 1958. Lamarr registrou a patente, fato que só foi divulgado para o público em 1981, devido as implicações militares. Casou-se seis vêzes e teve três filhos. Dalila é também o nome de três ciclones no Pacifico Oeste e a tempestade tropical que em 2007 devastou o México.

              Cadê Dalila, primeiro single do novo e esperado CD de Ivete Sangalo, Pode Entrar, não é a primeira música com Dalila na letra. Uma delas, de Cazuza, Nem sansão, nem Dalila, fala também do amor mal sucedido entre o herói e sua traidora: Dalila:/ Eu nunca fui Sansão/ Nem Rambo – tele-catch – bobão/ A minha pátria é a vida!/  Dalila:/ Você me dá um trabalho/ Não sou Hércules, nem nada/ facilite a parada!/ nem Sansão, nem Dalila/ Apenas dúvidas, feridas/ Você me corta, trai e atrai/ Mas é a vida, querida………

Sem fantasias, sem erros de interpretação (Dalila nunca foi deusa), Ivete é muito mais ela (e fica muito mais na dela).

Gilmelândia desceu e pulou no meio do povão no Arrastão da Quarta-feira de Cinzas


Claudinha descobriu o Brasil: sua homenagem a Porto Seguro foi a fantasia mais criativa entre asque usou este ano.


Aline Rosa… Se desse uma sombrinha ficava parecida com Waldete com W da novela Tres Irmãs. Anda mal assessorada em termos de estilo…

Flashes do Gala Gay…

Antes de qualquer coisa, pau puro: quem não tem TV por assinatura teve que se virar com as TVs on line para assistir ao Oscar. Como nem sempre o sinal está bom, foi uma tarefa herculea. Culpa da Globo que não quis abrir mão de impor ao resto do Brasil o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro. Poxa, já chegam os jogos do Corinthians e a mania de querer transformar Ronaldo ex-fenomeno em ídolo tardio.

***

No visual da mulherada deu de tudo. Discretas e corretas como Natalie Portman, elegantes e majestosas como a vencedora Kate Winslet, vintage como Penelope Cruz e over mais do que over Beyonce. Ela é bonita, não precisa de um vestido de gosto tão duvidoso para aparecer.

***

Como era previsto, Heath Ledger foi escolhido o melhor ator coajuvante por seu Coringa em Batman, O Cavaleiro das Trevas, foi mais um caso de premiação póstuma (o decimo quinto, aliás). Peter Finch, segundo todos lembram, ganhou o premio de melhor ator por Rede de intrigas pouco depois de morrer.

***

Quem quer ser um milionário desbancou O curioso caso de Benjamim Button. Este teve 13 indicações mas só ganhou premios secundários e técnicos. Quem quer ser… faturou oito dos 10 premios a que foi indicado, inclusive o de melhor diretor.

***

Agora, carnaval: Inspirada na Ilha de Ibiza, a fantasia que Claudia Leite usou na segunda-feira estava bonita, lembrava o mediterrâneo na cor e nos toques greco-romanos e orientais. Mas o cabelo da moça, elaborado e intrincado, lembrava a velha e boa Jeannie é um genio. Só faltou a garrafa e o amo.

***

Kate Winslet, vencedora do Oscar de melhor atriz pelo filme O Leitor (assistam, é 10!), esteve majestosa com o vestido de um ombro só, discreto, correto. Um dos poucos que não foi tomara que caia. Os “críticos” de moda não gostaram do excesso de tomaras que caia. Mas, é bom lembrar que na dúvida, melhor seguir a tendência do que tentar inovar e sair algo esquisito. Kate, no caso, foi vestida para matar. Matar as concorrentes de inveja…

Os críticos de moda esqueceram-se de mencionar o modelito da rainha do striptease e ex-mulher do roqueiro Marilyn Manson, Dita von Teese. Na festa que Elton John ofereceu depois do Oscar, ela apareceu com um modelo amarelo, brilhoso, cheio de drapeados, pregas, laços. Mais parecia uma sacola de presente. E a cor nem combinou com sua palidez de dama medieval.

Fotki

Twitter

    follow me on Twitter

    Páginas

    agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « mar    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
    Anúncios