Na India, a vaca é sagrada, cultuada como divindade. Atrapalha o trânsito, em algumas horas, justo porque ninguém quer se arriscar a atropelar o animal e sofrer a fúria dos deuses. No resto do mundo, a vaca ocupa posição de destaque como fornecedora de leite, carne, couro e outros produtos, embora, para alguns radicais, é a criação do gado bovino uma das responsáveis pelo desmatamento em várias regiões já que florestas acabam transformadas em pastos alterando o ecossistema do planeta.
Injustiça com o animal que vive nos mais variados continentes e nas mais diferentes condições climáticas. A vaca é a fêmea do Bos taurus , o gado bovino, do qual existem duas subespécies, o bos taurus taurus, o gado taurino, originário da Europa, e o bos taurus indicus, o gado zebuíno, natural da India. Os cruzamentos entre os indivíduos de ambas as divisões é frequente tanto em programas de melhoramento genético dos rebanhos, quanto em propriedades onde a monta é natural e sem controle algum. Esses híbridos são muito usados para combinar a produtividade do gado taurino com a rusticidade e adaptabilidade a meios tropicais do gado zebu.
O boi é o macho castrado e o touro é o macho com aptidões reprodutivas. O gado bovino descende do auroque na Europa e do gauro, na Asia, e começou a ser domesticado há 6 mil anos. Servia como animal de carga e só era comido caso morresse. A carne bovina é largamente consumida em todo o mundo, principalmente nos países de origem latina, e é vendida em pedaços, bifes, moídas com as variantes de nomes dado a cada tipo de carne extraída de determinadas regiões do boi/vaca.
Fonte: wikipedia