Como dizia Odete Roitman, “não há nada civilizado ao sul de Milão”. Stressa, no entanto, fica ao norte de Milão, em pleno Piemonte e às margens do belíssimo Lago Maggiori. A cidade é pequena, mas acolhedora, chique e se orgulha de seus hoteis de cinco estrelas onde não faltam mordomias como sofás no jardim, coisa que no Brasil seria impensável (ainda mais em jardim sem muro como o da foto).

Jardins à beira do lago, ruas de pedestre cheia de lojinhas, parques, hoteis que guias mostram com orgulho são algumas das atrações da cidade. Ali perto, em meio ao lago ficam as Ilhas Borromei (tem um santo, Carlo Borromeu, que era dessa familia, poderosíssima, aliás, em eras mais remotas). Num passeio de barco de duas horas dá pra ver as ilhas e de quebra ainda conhecer outra cidade, Verbania, que fica na outra margem do lago.

O Lago Maggiori é enorme. Em dias claros, dá para ver a Suiça que fica lá no finalzinho, com as cidades de Locarno e Ancona, no cantão do Ticino. Mas, a Suiça é outra história…

INFELIZMENTE, O WORDPRESS NÃO ME DEIXA POSTAR IMAGENS…