You are currently browsing the daily archive for maio 11, 2009.

missbrasil2209

Já se foi o tempo em que concurso de Miss reunia milhares de pessoas em torcidas, festas com muito confete e serpentina, como se fosse o maior acontecimento do mundo. No último sábado, Larissa Costa, Miss Rio Grande do Norte, foi eleita Miss Brasil 2009 numa festa sem brilho, com cara de requentada, entre 27 candidatas apenas bonitinhas, nenhuma delas com o “tchan” de Marta Rocha, Vera Fisher, Yeda Vargas, Adalgisa Colombo e outras misses que marcaram época.

fe4rnandamoraismina

Bom, a festa teve erros, sim. Mas não foi exatamente a escolha da vencedora que, pelo menos esse ano, quebrou a guia rio grande do sul-minas gerais que vem marcando o concurso a vários anos. A menina potiguar é pedagoga, articulada, simpática e deu uma entrevista precisa sem excesso de louvor a Deus, como Miss Distrito Federal, ou sem “micos” como o de dar “parabens” a Airton Sena, como disse Miss Pará em sua atrapalhada entrevista. A Miss Minas Gerais, Fernanda Morais, era bonitinha e parecia esperar ganhar. Mas não ganhou.

missbrasil2009

Não foi a siliconada e plastificada Miss Brasil 2008, a gaúcha Natalia Anderle, a passar a faixa a nova miss que, segundo expert em concursos, deveria ser apontada como Miss Brasil-Universo, já que há outros concursos para eleger representantes brasileiras a outros concursos, como o Miss Mundo. Quem coroou Larissa Costa foi a Miss Universo do ano passado. Larissa recebeu 200 mil em premios e vai as Bahamas em agosto representar o Brasil no Miss Universo.

***

O evento Miss Brasil 2009 teve vários pecados. Um deles foi a inclusão do dono da Gaeta Produções entre os jurados. Para alguns observadores soou estranho. Naila Micherif mais uma vez se mostrou uma apresentadora sem sal e atrapalhada com scripts. O figurino das misses não foi dos melhores. Alguns vestidos de noite estavam bizarros e as cores dos vestidos casuais não favoreceu.
Mas, a grande façanha do Miss Brasil é resistir e sobreviver num mundo em que a Rede Globo e os realities shows transformam qualquer “mocréia” em celebridade e beldade da noite para o dia.

Anúncios

Depois da “Lei Seca”, todos os acidentes de automóveis passaram a ser atribuídos ao álcool. Será que as ruas esburacadas não contam?

E por falar no binômio álcool x direção, seria bom a SET fazer blitz durante o dia, não só nas praias como em outras ruas. A atitude de certos motoristas é muito esquisita.

Enquanto isso, dá pena ver pessoas andando no meio fio ou mesmo no asfalto em pistas de alta velocidade porque os carros ficam sempre estacionados na calçada.

A Globo precisa dar um jeito no Português de Ana Maria Braga que vira e mexe solta uma asneira no ar. Uma das ultimas “eu tinha chego em casa mais cedo”… Doeu.

Falando em Televisão, eis que Bruno Gagliasso faz mais um personagem esquisito em sua carreira. Depois de um traumatizado e um trombadinha, ele agora é doente mental.

Pior é ficar aguentando as gracinhas do pessoal do Casseta e Planeta que na sátira de Caminho das Índias chama o personagem de “Bruno Malucasso”.

Mudando de canal, a Record cada dia que passa inventa uma novela mais violenta do que a anterior. “Poder Paralelo” bate todos os recordes.

A desculpa das emissoras é que as cenas de violência servem como “denúncia”. Não se sabe de que. No mínimo é apenas uma escola de maus exemplos.

E a Gripe Suína, heim? Era tudo o que o Governo precisava para esconder os casos de dengue, meningite, AIDS e coisas ainda piores que andam acontecendo no Brasil.

Com as chuvas dos últimos dias, os pescadores da Orla de Salvador não tiveram condições de sair para pescar e vêm se queixando do prejuízo. E a pesca, aqui, ainda é bem artesanal.

O temporal afetou seriamente não só o trânsito de Salvador (totalmente engarrafado) como a travessia Mar Grande-Salvador, que foi suspensa, e o Aeroporto que foi fechado.

Pior são as perspectivas da meteorologia de que o mau tempo deve durar até junho pelo menos. E isso em todo Nordeste que normalmente sofre por outro motivo: a estiagem.

A chegada das Casas Bahia acirrou a concorrência. No Shopping Paralela, o mais novo da cidade chegou-se a disputar consumidor no corpo a corpo.

Segundo quem assistiu, parecia coisa da Baixa dos Sapateiros, vendedores abordando transeuntes em plena alameda do shopping em meio a festa de inauguração.

Com a concorrência quem ganhou foram os consumidores. Produtos que custavam mais de R$1mil agora custam R$200 e poucos. Um desses é o forno de microondas.

E a perua barraqueira, heim? Em Casablanca, atrasou a viagem por conta de uma briga inútil com o guia por causa de compras na Medina. Ah, mas botou a culpa em quem “só fica tirando fotos”… tsc, tsc…

mais acessados

  • Nenhum

Fotki

Twitter

    follow me on Twitter

    Páginas

    maio 2009
    S T Q Q S S D
    « abr   jun »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
    Anúncios