Uma deusa japonesa Amaterasu. Pelo que já li, é tipo uma deusa mãe para os antigos xintoistas. Legal ver que nem a intolerancia, nem o marketing religioso conseguem acabar com tradições milenares. De repente, as pessoas se voltam para isso, para o tribal, onde aliás está inserida toda a sabedoria. Que é universal e independe de dogmas, de marketings, de teologos…