A Manhã
Svetlana Makarovic
Caminhas cuidadosamente entre os fragmentos do sonho.
as estrelas, grandes, pálidas e doces,
desvanecem-se no úmido amanhecer.
umas mãos pálidas desembrulham a noite

Timidamente sorves prata
da copa da madrugada

Os rostos cinzentos da noite cinza
rostos cegos encaram a cor cinza
e morrem
apoiados no teu ombro

Caminha com cuidado
exalam algo amargo
as ervas da manhã

– poesia e imagem da Eslovenia

Anúncios