You are currently browsing the monthly archive for março 2009.

por Fatima Dannemann*

1 – o cabelo, alem de avermelhado, tem aquele liso tipico de quem deu chapinha ou fez escova definitiva

2 – usa calça xerequê e empina a bunda que aliás nem tem

3 – tem aquela barriga tipica de quem fez lipoaspiração

4 – tem braço tipico de quem faz trezentos e tantos supinos na malhação

5 – usa blusa de alcinha mesmo quando está chovendo ou casaco curto abotoado na frente quando está fazendo sol

6 – usa brincos compridos tipo “elevador lacerda”

7 – só fala em celular alto, andando de um lado pro outro

8 – vai pro supermercado usando bolsa Louis Vuitton e batinha de griffe

9 – Lê e até assina a Caras, mas não admite.

10 – só conhece dois tipos de yoga: ashtanga e power yoga e fica espantada quando dizem que existem outros tipos.

11 – só conhece dois tipos de dança: suing baiano e street dance e pensa que ballet é só para crianças.

12 – não vai, mas sempre tem uma prima que frequenta lugares da moda e a-do-ra

13 – vê novelas, embora sempre diga que não

14 – acha caro um livro de 40 reais e “baratíssimo” um vestidinho de griffe de mil reais

15 – não usa maquiagem pra fingir que é despojada e simples

16 – nunca vai ao cinema, mas tem um amigo que foi ver Batman Begins e a-do-rou

17 – acha viajar pra Cancun, pra Miami, pra Espanha simplesmente o má-xi-mo

18 – foi a Tunisia mas detestou o deserto do Saara “porque não tinha nada lá, só areia, camelos e palmeiras e umas ruinas hor-ro-ro-sas (Cartago)”

19 – acha Brad Pitt um sonho de consumo e tem sonhos eróticos com Antonio Banderas

20 – diz que faz regime, mas cai matando nos restaurantes

21 – não come carne vermelha. a menos, claro, que seja salmon

22 – nas ocasiões especiais ou restaurantes da moda, a primeira coisa que faz é tirar o celular da bolsa, acender as luzinhas e ver se tem mensagem

23 – se formou e até trabalha, mas alardeia logo que “não precisa trabalhar”

24 – adora tudo que estiver na moda

25 – é toda retalhada de plástica, mas diz que não vai a praia porque “tem alergia a sol”

*Fatima Dannemann é jornalista e considera as peruas uma racinha muito ruim

Anúncios

Maria de Fatima Dannemann

-Bom dia, doutor, aqui estão os resultados do exame…
(silêncio total na sala de consultas enquanto o médico lê e toma notas)
– E então, doutor? Alguma coisa errada?
– Não, não…
– O colesterol? Triglicérides?
– Ah, o colesterol está normal, 225…
– Tudo isso? 225 não é normal, o normal é 200…
– Ah, mas é pouco. Até 250 dá para levar…
– E o senhor não vai me mandar fazer uma dieta? Cortar gordura?
– Não precisa dieta, não. Está tudo normal.
– Normal?
– Bom, você faz um regime de segunda a sexta e cai matando no fim de semana.
– Que tipo de regime? Corto doce? Corto gordura?
– Nem precisa cortar nada. Come um pouco menos e já está bom.
– Não tem lista do que pode comer e do que não pode?
– Lista? Ah, leia em revista de fofoca. Sempre tem um regime da moda. Veja o que os artistas estão fazendo e imite.
– E o senhor não vai perguntar pelo histórico familiar?
– Histórico o quê?
– Se entre meus ascendentes teve caso de doença cardíaca, câncer, diabetes, glaucoma, o senhor sabe, doenças em que o fator genético é importante.
– Ah, não precisa, não. Isso é besteira…
– Pois têm todas essas doenças na minha família.
– Mas seus exames estão normais, não tem nada demais, não. Isso de genética é conversa. Eu não ligo para isso não.
– Doutor, eu fumo.
– Quer um cigarro?
– Não, doutor, eu não quero um cigarro. Queria saber é se o senhor não vai me mandar parar de fumar.
– Você está parecendo aquele cara do anúncio do plano de saúde. Com mania de doença. Fumar não tem nada demais. Pode fumar tranqüilamente. Eu fumo.
– Muito bem, doutor. Eu levo vida sedentária. O senhor não recomenda exercícios físicos?
– Deixe eu ver… Você pode usar a escada em vez do elevador.
– Mas eu já faço isto.
– Ah, exercício demais não faz bem à saúde, não.
– Doutor, e minhas alergias? Eu tenho alergia a um bocado de coisas.
– Eu também. Todo mundo tem alergia. Qual é o problema? Quando a alergia atacar, tome um antialérgico e pronto. Coisas de vida moderna. Não tem jeito.
– E o estresse?
– Que estresse?
– O ser humano moderno convive com o estresse. Especialmente em algumas profissões.
– Ah, você chega em casa e relaxa vendo o noticiário da televisão.
– Mas logo o noticiário, que só passa tragédia?
– E daí? É melhor do que ler a página de polícia dos jornais…
– Bom, doutor, o senhor não perguntou, mas eu tive outras doenças além desarampo e catapora quando eu era criança…
– (Depois de uma série interminável de doenças) Tudo bem, tudo bem, a consulta acabou…
– Não vai receitar nada? Nem uma vitamina?
– Tá bom, vai um remedinho de verme. Todo brasileiro tem verme, mesmo…
– Doutor, este remédio é para protozoário.
– E daí? É tudo a mesma coisa.
– Qualquer vestibulando sabe que verme não é protozoário. Verme é verme e protozoário é micróbio.
– E daí?
– Daí que eu tenho mais uma pergunta: no balaio que o senhor pegou seu diploma tinha algum sobrando?…

PS – Esta história é verdadeira e nem médico, nem paciente são do SUS.

Esta é a ilha do Barão de Cajaiba. Bom, pelas instalações dá pra ver que o cara era rico pra dedéu. E tinha outros barões donos de ilhas pela Baia de Todos os Santos. Mas, esse ai, alem de rico era gente ruim. Uma espécie de Nazaré Tedesco do tempo da escravidão ou algo pior. Ele tinha Pelourinho Particular, pintava e bordava com os pobres dos escravos. Hoje, dizem que essa ilha é assombrada. Ouvem os lamentos dos escravos, arrastar de correntes, etc… Ou seja, a Baia não é a Escocia, mas se lá (na escocia) tem castelos assombrados (o hotel que eu fiquei em Edimburgo era um horror, outra hora conto mais), aqui tem ilhas assombradas. Essa é apenas uma delas…

Um dos animais mais apreciados do mundo é o cavalo. Este mamífero hipomorfo, da ordem dos ungulados, uma das sete espécies modernas do gênero Equus, está ligado a aventuras, romances, guerras, política, amores, literatura, poesia. São da mesma familia das zebras e dos asnos e servem não somente para transporte como para atividades esportivas, trabalho e até mesmo em terapias de apoio a pessoas deficientes.

Para as feministas, uma surpresa: os cavalos vivem em bandos liderados por fêmeas. Para os atletas outra noticia: eles usam uma complicada linguagem corporal para se comunicar uns com os outros. O cavalo teve, durante muito, tempo um papel importante no transporte; fosse como montaria, ou puxando uma carruagem, uma carroça, uma diligência, um bonde, etc.; também nos trabalhos agrícolas, como animal para a arar, etc. assim como comida. Até meados do século XX, exércitos usavam cavalos de forma intensa em guerras: soldados ainda chamam o grupo de máquinas que agora tomou o lugar dos cavalos no campo de batalha de unidades de “cavalaria”, algumas vezes mantendo nomes tradicionais (Cavalo de Lord Strathcona, etc.) Um puro sangue ingles chega a correr 60 km/h!!!

Em três momentos o cavalo foi introduzido inicialmente no Brasil: a primeira leva veio em 1534, na Vila de São Vicente; a segunda, em Pernambuco, em 1535; a terceira, na Bahia, trazidos por Tomé de Sousa.

Polo – recentemente na novela Caminho das Indias, Bahuan e Raj foram vistos jogando polo. Pouco divulgado no Brasil, este é um esporte arrojado jogado por homens montando cavalos e impulsionando uma pequena bola com longos tacos até fazer gols. O jogo é dividido em quatro tempos de sete minutos e meio. São usados como base animais da raça Petizo de Pólo, que, quando cruzada com outros, gera animais com diferentes potenciais. Nos Estados Unidos, pro exemplo, são cruzados Petizo de Pólo com o PSI (Puro Sangue Inglês), resultando em animais maiores e mais velozes. Atualmente o pólo é praticado com regularidade em mais de 50 países, tais como Argentina, Estados Unidos, México, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Brasil, Irlanda entre outros.

– Cavalos famosos

Silver – O Cavalo do Zorro, o cavaleiro solitário
Tornado – cavalo do Zorro (do sargento garcia)
Trigger – cavalo do Roy Roggers
Rocinante – o magrelo cavalo de Dom Quixote
Hasufel – cavalo de Aragorn de O senhor dos aneis
Bucefalo – cavalo de Alexandre o Grande
Incitatus – transformado em cônsul por Caligula
Marengo – o “cavalo branco” de Napoleão que era, na verdade, uma égua
magnólia – de George Washington
Sleipnir – cavalo da mitologia nordica
Pégasus – famoso cavalo alado da mitologia grega

Maria de Fatima Dannemann

agendazen

Recuperando o divino feminino – A partir do dia 1 de abril, o psicólogo ingles Roger Woolger profere em Salvador palestras mensais sobre as deusas da mitologia, seus arquétipos e influencia no ser humano. A primeira será sobre Maria Madalena e a sombra do cristianismo. Dia 1, 19h, no Atlantic City Apart Hotel, em Ondina, informações 9146-2346.

Ser em Movimento – Oficina com a psicologa Sandra Meneses que visa promover o desbloqueio de tensões, ampliação da percepção e consciência, expansão da expressividade, dia 8 de abril, as 18h30 e dia 9 as 8h da manhã, no Ed. Joventino Silva, pituba, informações 8805-6944.

Capoeira – A Associação de Capoeira Navio Negreiro promove dias 23, 25 e 27 atividades com aula, vídeo e roda de capoeira baseadas no ensinamento de mestre Paulo dos Anjos. Os eventos acontecem as 19h na rua do Sodre, 48, Dois de Julho e são gratuitos.

Curso de Massagens Indianas – Tem inicio no final do mês de março o curso de Massagens Indianas promovidos pelo Ashram Prana Dhama. O curso será dividido
em 12 módulos, cada um deles em um fim de semana por mês abordando todas as modalidades e tendências das massagens praticadas na India. Informações: Ashram Prana Dhama Ayurveda, Yoga e Cultura –
Al. Praia de Icaraí, 78- Stella Maris. Tel.: (71) 3374 1459 / 9145 0394
e-mail: contato@pranadhama.org – Salvador

Josiane usa muito preto no olho. Fica parecendo uma máscara e dar um ar de má… O que não precisa. Ela é bonita naturalmente.

Michelle, a primeira eliminada, é a patricete da vez. Bem fashionzinha, bem grifezinha, mas não costuma passar as roupas a ferro (seus vestidos só apareciam machucados).

Fran é a campeã de roupas bizarras da vez. pena, porque de rosto, ela é a mais bonita. Mas quando aparece de vestido, bonezinho, lacinho e meia de força, putzz…

Ana Carolina, pelo menos nas fotos e no vídeo, faz o gênero normalzinha…

Milena é fashion bem urbana e casual. Mas bem que podia tirar a água oxigenada do cabelo.

Maira passou pouco tempo na casa. Foi cara, boca, excesso de maquiagem, intrigas e uma cafonalha só: bota com blusa decotada de alcinha? Nem na fazenda, benhê…

Por incrivel que pareça, já que ela era lamurienta e aborrecida, Mirla nas fotos se mostra uma das concorrentes mais chiques.

A primeira Maira não passou da casa de vidro. Pena. Talvez por ser baixinha e ter o cabelo curto. Mas que a menina é fashion e up-to-date ninguem nega.

Naná pode se dizer “idosa” na idade. No vestuário ela se mostra jovial e bem de acordo com o clima confinamento.

Os modelitos de Priscila tem mais recortes e decotes do que precisavam. Afinal, o tipo “periguete” da moça não emplacou. Ela vem se mostrando justamente o contrario: apenas uma menina equilibrada e sonhadora.

Vagas de estacionamento insuficientes no Bom Preço da rua Pernambuco, Pituba, vem provocando “barracos” entre consumidores. Outro dia, duas senhoras trocaram tapas por lá.

***

Como os estacionamentos em supermercado, shoppings e outros estabelecimentos são grátis, desconfia-se que a pessoa deixa seus carros lá e vão a outros lugares. Por isso nunca tem vaga.

***

É só conferir os estacionamentos do Shopping Salvador e do Shopping Iguatemi (ambos cercados de prédios comerciais). Desde de manhã cedinho estão lotados. Porque seria?

***

Enquanto isso, os estacionamentos considerados VIPs, cercados, com manobristas e caros, ficam sempre vazios. É só ver nos shoppings Iguatemi e Barra. Porque seria?

***

Falando em rua, estacionamentos, etc, a rua Altino Serbeto de Barros, no Itaigara, simplesmente não está comportando o número de veículos que vão para o Memorial, o Linus Pauling e outros prédios.

***

Pessoas tem perdido a consulta simplesmente porque não conseguem chegar de carro até lá (o engarrafamento, na verdade, começa desde o Parque da Cidade) e o serviço de vans oferecido pelo Memorial é insuficiente.

***

E atravessar a rua é simplesmente impossível em vários pontos da cidade. A SET vê, sabe disso, mas como pedestres só rende queixa, eles vão deixando tudo para lá.

***

Mais de trânsito: têm sido frequentes os acidentes e atropelos envolvendo motoqueiros e motoristas na Avenida Paulo VI. Restaurantes, delivery e os Correios fazem com que seja grande o numero de motoqueiros na área. Mas o desrespeito por eles é maior.

***

Ultima de trânsito: mais um recado para a SET sobre estacionamentos irregulares. Perua pode ter privilégio, mas parar em cima do passeio ainda é proibido. Multa nelas.

***

Mudando de assunto: boletos bancários de diversas contas a pagar continuam chegando atrasados aos consumidores. Queixa? Não adianta. Alega-se que o boleto pode ser impresso na net. Se você não tem impressora, exploda-se.

***

Planos de saúde: continua a palhaçada de reservar cotas nas consultas. A pessoa liga, a atendente pergunta: “convenio? Só tem pro dia tal”. Quando o cliente ameaça dar queixa, a atendente promete arrumar uma vaga “se houver desistência.”.

***

O pior é que sempre tem desistência e o cara é atendido no dia seguinte ou poucos dias depois quando alguém “milagrosamente”. Dica: não reclame. O plano sempre fica do lado do prestador de serviço. Azar o seu.

***

Mais uma: quando se vai ao médico particular, pagando consulta, o cara trata bem, demora um ano examinando. Quando é convenio eles acham que é de graça, se limitam a ler laudos de exames a prescrever remédios e nem sua pressão eles tomam.

Fatima Dannemann

Teste, delete… Quantas vezes lemos isto na linha de assunto de um e-mail em branco? Pois, tirando esta frase do mundo da informática vemos que testar e deletar é tudo o que fazemos em nossas vidas. Testamos e somos testados. E vivemos a apertar a tecla Del em nossa alma para apagar de nossas vidas tudo o que foi, é ou parece ser desnecessário, ou não condizente com a nossa realidade, com nossas verdades.

Teste, delete… Experimentou? Não deu certo? Esqueça. Mude a programação de sua alma. Se tal comportamento parece mais viciado que um arquivo corrompido, apague e esqueça. Se tais relacionamentos parecem mais desgastado que uma versão primitiva ou experimental de um programa, apague… E depois reinicie a sua vida como se estivesse dando reboot em sua máquina.

Há horas em que a informática traz todas as dicas de como agir na vida real. Quando algo nos incomoda como um provedor com linhas eternamente ocupadas, quando algo nos tira do sério como a conexão que cai a todo momento… Só que na vida real, as conexões são necessárias para efetuar o “clean-up” em padrões nocivos, e zerar nossos carmas.

Deletar um programa, arquivo, até um vírus da quarentena, é fácil. Apagar marcas da alma é mais complexo, mas nem por isso impossível. Um upgrade nas virtudes que temos latentes. Quem sabe, procurando a humildade, ou a compaixão, ou o amor universal em nossos registros carmicos. E a partir daí dar uma ordem equivalente ao “instalar programas”. E a medida em que forem instaladas essas virtudes, procurar algo equivalente ao remover programas e tirar da alma todos os pecados capitais, os vícios… Transmuta-los.

Deixar a alma livre de arquivos perniciosos.

Pode parecer difícil. Não somos máquinas. Somos gente e interagimos a todo momento com todos os seres formando uma rede mais que perfeita pois foi concebida pelo Absoluto. E a sua semelhança. E não flutuamos como bytes em fios ou transferências de dados. Existimos em vários planos, tantos planos que é preciso ir fundo para procurar os testes e o que temos que deletar.

“Teste… Delete”… E a frase se repete nos e-mails como se repetem na vida experiências, testes, provas, provações. Bons momentos, horas mais tensas, problemas, soluções. Tudo se alterna. Altos e baixos. Picos de download, horas mais ociosas. Transferências de dados mais rápidas ou mais lentas. Seguras ou não muito confiáveis. E na rede da vida, somos usuários de nós mesmos. Pequenos seres na imensidão do universo. A todo momento apenas repetindo um mesmo procedimento, o de crescer com os testes e aprender com a vida, para que as versões presentes e futuras venham livres dos erros de script das versões passadas.

Fatima Dannemann

Noite de brilho e de prata
Noite de lua cheia
Noite de todas as estrelas no céu
Noite em que o mar parece um tapete de sonhos

No ar, uma música suave
No ar, apenas o perfume de flores notívagas
No ar, uma brisa mansa
e é noite
uma noite clara
abençoada pela lua cheia

A lua cheia sorri
como um bebê gorducho e bem amado,
namorados se beijam
amados distantes sonham
com o encontro ou reencontro
uma lágrima cai de mansinho no canto dos olhos…
alegria, saudade, ternura, amor…
Turbilhão de sentimentos numa noite de luar
Até fria,
mas suave como o toque de uma flauta doce…

E o brilho de prata da mãe lua
abençoa a noite…
Sonhos…
A hora de dormir não chega
A hora de dormir até chega
Mas eis que dormir sozinho é muito chato,
pensa alguem que busca a lua
nos olhos do ser amado…
E a lua sorri como um bebê gorducho,
mas é apenas uma mãe amorosa e compassiva
e o mar borbulha e quebra na areia
e a brisa beija a flor notívaga
é noite…
apenas noite…
hora de sonhar que o amor é possivel…
e o amor é…

Yoga Tradicional – Hatha Yoga, Raja Yoga , Jñana Yoga, Mantra Yoga e outras estão nas aulas de yoga tradicional com o Professor Adrian Vilas Bôas. Locais das Aulas: Projeto Espaço – Rua Ilhéus, 258 – Parque Cruz Aguiar (em cima do Jequitibar Grill) Rio Vermelho, ou a domicilio e em empresas. Informações pelo tel.: (71) 8804.0110

Celebração do ano novo astrologico – Um evento reunindo vários astrólogos da Bahia, marcando a entrada do ANO NOVO ASTROLÓGICO e a abertura de uma nova fase da Astrologia no estado, a Regional Bahia da CNA – Central Nacional de Astrologia. Próximo sábado, dia 21.03.2009 das 09 às 11h (pontualmente) no Parque Pituaçú no Quiosque Central (ou próximo). Evento Aberto e gratuito.

Escolinha de Meditação – já estão em pleno funcionamento as atividades da escolinha dominical da Self-Realization Fellowship em Salvador que ocorre sempre aos domingos a partir das 9 horas. Quaisquer crianças entre 04 e 12 anos podem participar. Para maiores esclarecimentos, procure a secretaria do centro Rua Manoel Marques, 90. Federação. telefone: 3332-3151

Seminário Usui Reiki Ryoho – Este seminário será ministrado em dois dias. Inicio dia 27 de março – das 19 às 22 horas
Término: dia 28 – das 14 às 22 horas. Local: Osho Vidheya – rua Santa Catarina, 179 – Pituba INFORMAÇÕES
José Carlos Aquilino -71) 3313-3713 / Cel: 9204-9420

Workshop de Iyengar Yoga – O Espaço Mahatma Gandhi, Salvador, promove workshop desta modalidade de yoga com o professor frances Laurent Dauzou. Pela primeira vez na Bahia, ele oferecerá um mergulho profundo nesta prática, desenvolvida pelo indiano Iyengar, no sul da India. Dauzou conduzirá alunos iniciantes, intermediários e avançados numa investigação detalhada de cada ásana, através de demonstrações, práticas, teoria, perguntas e respostas. Abordaremos, entre outras, posturas em pé, torções, retroflexões, inversões e posições de equilíbrio sobre os braços. Haverá também práticas de Pranayama e relaxamento. O ensino será progressivo, assim construindo uma extensa base de técnica e conhecimento deste poderoso método. Informações pelo telefone 3248-7533

mais acessados

  • Nenhum

Fotki

Twitter

    follow me on Twitter

    Páginas

    março 2009
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031