Pior coisa do mundo: você afim de algo, de ver algo, e uma chata cacarejando: “Po, chega…”
Chega mesmo, mas de ignorância. ir a Tunis e não visitar o Museu do Bardo é perder o melhor da história. História que começa com os ancestrais do homem, passa por cartagineses, romanos, árabes e terminam prosaicamente nas lojinhas do lado de fora onde há dezenas de ambulantes vendendo camelos de pelucia…
Nada melhor para retratar o clima de visitar o Bardo do que um scrap feito com meu kit perola.