Eu preferia qualquer coisa forte que aquecesse corpo e alma (sim, no deserto faz frio e venta muito). Mas, pedir álcool em país mulçumano? Por mais liberal que sejam os costumes, soa estranho. Melhor respeitar antigas tradições, mesmo que elas pareçam absurdas. Restam duas alternativas, o chá servido no copinho verde chique, ou o refrigerante com o rotulo em arabe.

Pequeno e inevitável segredo: tomei os dois, claro…