You are currently browsing the monthly archive for março 2008.

arquitetutozeur.jpg

Uma das coisas mais bonitas que eu vi na Tunisia foi a arquitetura. Em Tozeur, em pleno deserto, a cor de tijolo aparente faz um bonito tom sobre tom com a paisagem. Os detalhes de muitas janelas, verdes ou azuis, combinam com o céu mais bonito que eu vi na vida, e com as tamareiras dos oasis.

***

Os mosaicos do Museu do Bardo são fantasticos. Lembram tapetes mas contam histórias: batalhas, lendas. Rendem homenagem as divindades greco-romanas e o colorido discreto é mais um toque de harmonia. Mas em Tozeur, a grandiosidade passa pelo simples: são desenhos geométricos feitos com os próprios tijolos que decoram as paredes. Simples, mas de uma riqueza que impressiona. Como esse detalhe de um antigo harem, hoje museu.

***

As mulheres da Tunisia, comparando-se com as de outros paises (não só mulçumanos diga-se de passagem), tem relativa liberdade. Não são obrigadas a usar véus, os maridos só podem casar com uma esposa, elas tem acesso a planejamento familiar, educação, mercado de trabalho, não precisam usar véus e contam com o ministério da mulher e da familia.

***

Apesar disso, muitas não abrem mão dos véus e dos trajes tribais e na Ilha de Djerba as noivas andam totalmente cobertas antes da cerimônia como mandam as tradições antigas. Mas, nos hotéis, elas estão impecavelmente vestidas, maquiadas, com bolsas de griffe e sapatos de dar inveja.

***

Comparando-se com o Afeganistão, a Tunísia é a Disneylandia. E não só isso, comparand0-se com os ditames de muitas seitas evangélicas, as mulheres da Tunisia estão mais avançadas. Os governantes da Tunisia (sim, há fotos do presidente em todas as esquinas, mas ninguem é de ferro e é preciso acreditar em algo ou alguem) acham que religião demais vira fanatismo e nunca deixou os radicais – que não chegam a 20 por cento de todo o Islã – tomar conta do pais.

***

Nesse clima – impensável no mundo do “Livreiro de Cabul” (que aliás tem cenas parecidas acontecendo aqui mesmo no Brasil) – a Tunisia até permite um certo sincretismo. O povo alimenta velhos rituais animistas nas tribos mais distantes. Os trogloditas de Matmata pintam suas cavernas com a mão de Fatma e o peixe da prosperidade e santos levam até nome nas cidades.

***

Mas, que ninguem se iluda: a história e a tradição são patrimonio do pais. Sejam  os cartagineses, Anibal, Amilcar, Asdrubal, que dão nome a ruas, barcos, aeroportos. Sejam os costumes do Islã guardados em museus. Ou a culinária preservada nos mínimos detalhes. Como o jeito artesanal de moer o trigo para fazer cuscus.

Anúncios

ancestr.jpg

Museu do Bardo, Tunis

achei o maior barato ver os cranios do australopitecus, ptencantropus, homem de cro magnon, etc.

irlanda.jpg

Conheci a Irlanda muito antes desse “boom” de imigrantes, estudantes, etc de hoje em dia.
O pais, na época, estava recem-incluido na Comunidade Europeia
passando por uma série de modernizações. Sim, porque era quase tão primitivo como na época dos celtas – guardadas as devidas proporções.
A Irlanda é um encanto. Tem história, natureza, lugares legais, parque temático (Bunratty), praias, vida noturna. Quem puder conhecer, está fazendo altissimo negócio.

Em Chebika, Oásis de Montanha do Sahara Tunisino, a 2 km da Argelia: á agua brota do nada e é armazenada em cisterna para atender a população.

“Pérola” encontrada em meio ao lago salgado Chott El Jerid, um mar interior praticamente seco, que corta a Tunisia ao meio. Um recado para os brasileiros que mal param o carro saem comprando as mais loucas lembrancinhas como rosas do deserto, escorpiões encrustados em pedras ou cobras conservadas em formol…

flores para:

– Roberto, professor de dança baiana

– Manuela, professora de pilates

– equipe da Blu K, que está se tornando a loja mais fashion de Salvador

espinhos para:

– Marcelo do BBB 8, muito doido e muito chato

– Juliana do BBB8, a coisinha insossa mais falsa do mundo

– presidentes do Equador e da Venezuela por intimidar e querer guerra no hemisfério sul

O silêncio
e a falta de um gesto
mais meigo
e mais terno
podem ser piores
que a distância
ao separar as pessoas


Fatima Dannemann

tuniscartaz.jpg

Numa cidade sem muita poluição visual, um cartaz no meio de uma rua movimentada.  Cinema? Teatro? Bandido procurado pela policia? Marido fugido? Quem sabe… A escrita árabe mais parece um eletrocardiograma…

mais acessados

  • Nenhum

Fotki

Twitter

    follow me on Twitter

    Páginas

    março 2008
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31