You are currently browsing the monthly archive for setembro 2007.

Indefinidos
Alguns dias são assim rosa… rosa porque na verdade são indefinidos… não chove, não faz sol, as cores ficam esmaecidas. não que o rosa seja esmaecido. mas é que é um rosa que esconde, ou reune, sei lá, todas as outras cores.
E esse dia rosa, na verdade, apenas retrata a vida. Vida que fica assim: indefinida, em suspenso… As emoções paradas no ar. Como uma praia em que as ondas nem quebram porque os rochedos impedem. Ah, mas o ser humano não é praia, nem tem rochedos… Que as ondas venham e lavem todos os males deixando a areia lisa como um jardim zen.

1127957820_f.jpg

Desenhar
é meditar com lapis de cor
e sonhar em technicolor

(Fatima)

1127405273_f.jpg

Escadas me lembram misterios. O insondável. Ela começa aqui, termina lá em cima (ou lá embaixo). Daqui de onde estamos mal dá para ver o meio da escada. O final é um ponto difuso. E eu falo de escadas. Aquelas compridas. A ligação mais curta (e menos estressante do que esperar o elevador) entre dois andares. Ou entre a montanha e a planicie. Ou entre a terra firme e o fundo do mar (ou da piscina). Escadas me lembram a música do led zeppelin. O caminho mais curto para chegar ao céu (embora o céu fique ainda mais alto do que qualquer sonho de alguem que sonha alto)…

1126877162_f.jpg

Os relacionamentos pessoais são assim: a arte do equilibrio. Há momento em que tudo parece estar bambeando, parece que vai cair. As vezes até cai. Cai e acaba. É que para que as relações entre as pessoas fiquem harmônicas, é preciso entrega e ninguem quer abrir mão de si mesmo. Culpa do próprio ser humano: trai a confiança até daqueles que mais ama. Muitas vezes, ambos estão em situação delicada. É preciso que um apoie o outro para não cair. Quando há confiança, tolerancia, paciência, entrega, tudo flui assim como nessa imagem: perfeito. É a arte da vida. Fácil, quando a gente resolve descomplicá-la. 

fotolog1.jpg

Não sei porque imigrantes ilegais se aventuram num deserto vazio se, calor por calor, é melhor ficar em casa no Brasil mesmo…

1126376127_f.jpg

as lembranças da infância costumam ser assim:
ora nítidas e coloridas,
ora difusas e desbotadas,
ora uma paisagem em grayscale
talvez um lago, qualquer coisa…
lembranças da infância costumam ser assim
ora nítidas, ora difusas,
mas com gosto de chocolate

(imagem e texto by Fatima Dannemann)

mais acessados

  • Nenhum

Fotki

Twitter

    follow me on Twitter

    Páginas

    setembro 2007
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930